16 de set de 2011

Cap 28: Esse tempo pra mim não é suficiente (Doug)

Trilha do capítulo clique aqui

Ela estava dormindo e seus cílios ruivos subiam e desciam com o movimento da sua respiração. Podia perceber o tremor quase invisível do ar que eu expirava próxima ao seu rosto. Aurora tinha sido tão doce e delicada na noite anterior. Eu não poderia jamais compartilhar esse momento sublime com ninguém, nem um dos meus jogadores poderiam se divertir com esse momento tão único e particular. Desliguei-me no máximo de tempo off que era permitido no mês praticamente. Eu podia já ouvir a ligação ruidosa de Felícia pra discutir estes termos, mas, eu naquele momento só queria vê-la dormir o sonho dos anjos de bruços na cama ao meu lado. O lençol de seda cobria-a até sua cintura, deixando as costas com um contorno dourado da vela. Havia algumas cicatrizes, pareciam pontos de cirurgia próximo a sua coluna. Seria alguma intervenção em sua medula? Havia muitos mistérios na natureza impenetrável do seu corpo que eu não podia questionar. Essa zona de tempo de conforto era o que eu precisava para me preparar para o momento de tudo vir a tona. Como iria protegê-la quando isso acontecesse?

Tirei um caracol longo e vermelho do seu ombro e senti vontade de cheirar seu perfume, aproximei-me e outra vontade me acometeu, de abraçá-la, mas chegando tão perto, o que era pequena, tornou-se uma vontade intensa de apertá-la e protegê-la ao meu corpo. Passei meu braço pesado ao seu redor e a trouxe pra mim, egoistamente sem me preocupar que a acordaria. Seus olhos levemente se entreabriram com um grande sorriso.

_Jura que esse é meu novo relógio?_ sua voz saiu profundamente rouca com um risinho. _ E onde aperto pra desligar? _ repousou a mão no meu rosto e fechou os olhos outra vez.

Estávamos colados e eu podia sentir seu coração pulsar na minha pele. Seu sangue correndo bem ali na superfície de contato entre nossos corpos. Me assombrou a idéia de de repente seu coração parar e eu não estar por perto. Aqueles presságios me vinham quando eu precisava me afastar pra trabalhar como agora. Eu tinha que almoçar e ainda havia páginas e páginas de relatórios sobre alguns produtos para ler e oferecer aos meus amigos no almoço de hoje. Não podia acordar Aurora para dizer que não lhe daria atenção hoje, não podia deixá-la sozinha na cama, não podia não ir ao encontro, já que isso pagava toda nossa estadia e o pagamento mensal da minha família, não podia fechar os olhos e me concentrar em ler os arquivos, se só havia Aurora na minha mente. Por fim, eu não queria nada além de ser só eu mesmo, um cara jovem, dormindo na manhã de um sábado com sua namorada linda e apaixonante. O que era fácil pra mim era também impossível.

_Meu amor, vamos passar o dia todo abraçadinhos assim?_ Aurora pediu sonolenta, certamente seu cérebro nem se dera conta de ter me chamado a primeira vez de “meu amor.”

Eu não tinha como argumentar que já sacrificara um dia inteiro fora do ar e que furar no trabalho em seguida seria uma superdose de irresponsabilidade.

Beijei-lhe em uma recompensa silenciosa sua nuca, as costas, abracei-a com força, carinho, posso e entendi que era sofrimento da saudade que eu já sentia primeiro.

_Hum... esse será o ritmo da manhã toda. Adoro isso..._ riu e aninhou a cabeça no vale do meu coração, entre meus dois braços. Podia ficar ali, era um lugar unicamente seu. _Doug, você é tão super perfeito._ acariciou minhas costas com sua mão sempre morna e macia. _Meu Alfa eu te..._pausou. _...desejo tanto. Minha vida fez todo sentido depois que você se jogou na minha frente.

Ri e deixei meus dedos perdidos nos caracóis de fogo do seu cabelo e massageie sua nuca.

_A minha também faz muito mais sentido com você..._apertei suas pernas entre as minhas e depois afrouxei pra não machucá-la, era tão frágil.

O que eu estava dizendo é que não tinha sentido: como uma humana fraca, sem ligação com a nuvem, infiltrada entre os superhumanos podia me fazer tão... feliz? É que eu não amava sua natureza, mas o que ela provocava em mim. Era dentro de mim que ela mexia, como se fosse parte viva minha extra-corpo que se eu perdesse podia parar de funcionar.

_Já te falei que você é o cara mais lindo... hum do mundo?_elogiou e beijou meu peito, trazendo-me arrepios. _Eu adoro olhar você, estar com você...

_Eu também. _puxei o lençol pra nos cobrirmos mais e fechei os olhos. Engoli em seco, busquei ar e minha melhor voz. _Eu sei que não vai gostar disso, mas...

Ela levantou sua cabeça e encostou o queixo no meu peito, fazendo círculos com o dedo indicador na minha pele. Seus grandes olhos verdes olhavam diretamente pra mim.

_Eu preciso ir. Felícia está me chamando.

Aurora não reclamou, apenas fechou por uns segundos os olhos e, depois, virou para o lado. Sentou-se na beira da cama de costas. Seu cabelo caia tão lindo por cima da sua nudez alva e lisa. Eu queria esticar a mão e tocá-la, mas isso não me ajudaria ir.

Ela levantou-se e foi até o banheiro sem nada dizer. Aproveitei pra me levantar também. Ouvi o barulho da água do chuveiro caindo e entendi que precisava esperar que saísse de lá pra me despedir. Mas, ela demorava um pouco. Fiquei um pouco impaciente, abri a porta e coloquei a cabeça para dentro. Mesmo assim, não ouviu, ou não quis.

Abri a porta do box embaçado pela fumaça.

_Aurora, eu já... _olhei-a entre a fumaça e senti meus pensamentos sublimarem e virar uma nuvem branca.

Ela estendeu a mão e me puxou. Quando vi, estava com a roupa completamente molhada e os sapatos na água.

_Olha o que fez? Oh, não... Eu tinha que vestir essa roupa agora de manhã, sabia?

_Sabia, e isso não me importa. _ arrancou a camisa e deixei um pouco irritado. Ela arremessou para fora e me puxou pelo cós do jeans. _Você não vai trabalhar? Então, eu mereço mais... _sorriu e me puxou para baixo da ducha forte com um beijo longo.

Eu queria lhe dizer que precisava ficar online, mas nem eu queria raciocinar. Agarrei-a. Felícia gritou em meus pensamentos e eu prometi que só precisava de vinte minutos.

_Doug? _ouvi uma voz masculina ao meu lado e acordei da lembrança do fim de semana. Mexi-me na cadeira da sala de aula e notei que ficara muito tempo ali. Todos já haviam saído depois do debate? Fiz uma careta de dor nas costas e senti as vistas desfocadas pelo tempo em que fiquei olhando a claridade através da janela.

Era o pai de Aurora ao meu lado, o professor de ciências mais importante dos últimos tempos. Ele dava aula no hospital universitário, liderava pesquisas genéticas de ponta e era autor de dezenas de vide-books. Sempre me questionei por que se limitava a dar palestras para nós, mero estudantes iniciantes? Agora, a resposta era aquela ruiva dominando toda a memória de terabytes do meu chip, sua filha. Somente estando por perto ele justificaria, protegeria e permitiria que sua garota de criação pudesse estar entre nós. Teriam sido obras suas aquelas tentativas de intervenções nas costas de Aurora?

_Oi, me chamou, professor Aquiles?

_Tem outro aqui?_ele continuava com as mãos na cintura. Vestia seu jaleco branco com a inscrição PHD e os símbolos de premiações bordados em cinza claro, como era a cor do seu cabelo.

_Desculpe, é sobre o e-mail que lhe pedi pra reconsiderar a data de entrega do meu artigo? Eu sei que é difícil pedir isso, mas eu preciso de mais prazo, prof...

_Você sabe sobre o que é. _cortou-me e senti que o fato de ter sentado na cadeira a minha frente, alinhando seus olhos na altura dos meus era um sinal de que ele não estava com humor amistoso e pediria meu fígado para mostrar na aula de anatomia sob a bancada.

Eu poderia lhe responder: “sim, eu sei, é sobre sua filha humana, vamos falar!”?

_Eu vi você com Aurora.

Eu olhei para um lado e depois outro, mas não ousei aceitar a intimidação reticente. Que falasse tudo de uma vez e puxasse logo o código legal dos superhumanos e mostrasse algum artigo que eu devesse lembrar que infringi.

_Eu quero que saiba que se você fizer algum mal a ela...

Ele poderia me esfaquear com um bisturi e entregar o balde de sangue com meu corpo em pedaço aos porcos?

_Se ousar fazê-la sofrer... _parou e se deu conta de que estava com um aluno a sua frente e quase perdera o senso do ridículo. Por que um superhumano não poderia namorar uma superhumana? Porque não era, e isso o afligia.

_É melhor que ela esteja comigo, pois nunca lhe farei nenhum mal. _ escolhi essas palavras e não sei se sua super inteligência captou, mas foi suficiente para afastá-lo.

_Você vai se arrepender. Não ouse fazer nenhuma besteira. _apontou e saiu.

Respirei fundo. Ele sempre passava esses recados intimidadores para sua filha?

Encontrei Aurora que correu para mim e se jogou em meus braços dando uma risada alta e me beijando. Como podia estar tão linda uma manhã após a outra daquela forma? Minha irmã que viera a passos lentos atrás dela sorriu, mantendo-se mais de vagar.

_Doug, você venceu. Eu quero levá-lo lá hoje em casa para conhecer meus pais.

_Hum, ficou sério agora. _era a voz da minha irmã, nos escutando à distância.

_Conhecer seu pai?

_Bom, é ridículo, porque você já o conhece, mas conhecer de outra forma... _ encolheu os ombros.

Era conivente contar que seu pai acabara de me ameaçar e não iria querer jantar comigo e passar a travessa de batatas?

_Que dia?

_Já falei, hoje. Quero dizer, tem algum trabalho?

Não tinha. Droga, eu não tinha!

_Tudo bem._ abracei-a.

Olhei minha irmã diretamente, ela entendeu meu medo e falou em pensamento:

_É só um jantar pra você usar tudo que sabe, todo seu charme e inteligência ao seu favor.

_Ele é mais inteligente que eu pra não cair nessa._respondi-lhe.

_Mas, você não vai conquistá-lo primeiro, e sim, a mãe da Aurora. Já descobri sua flor preferida e a marca do chocolate que mais gosta na página dela na rede. _piscou o olho.

3 comentários:

Li Mendi disse...

Just Can't Get Enough Black Eyed Peas
Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough

Honey got a sexy all steamin
She givin hotness a new meanin
Perfection mama you gleamin
Inception you got a brother dreamin dreamin

Damn baby I'm feignin
I'm trynna holler at you, I'm screamin
Let me love you down this evenin
Love you love you ya you know you are my demon

Girl we could form a team and
I could be the king you could be the queen and
My mind's dirty and it don't need cleanin
I love you long time so you know the meanin

Oh baby I can't come down so please come help me out
You got me feelin high and I can't step off the cloud
And I just can't get enough

Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough

Honey got me runnin like I'm flow joe
Signs her name on my heart with an X-O
Love's so sweet got me vexed oh
I wanna wish it right back like presto, yes

Meantime I wait for the next time
She come around 'fore I toast to the best time
We all the while back and forth on the text line
She got me fishin for her love I confess I'm

Somethin bout her smile and that combo
Got me high and I ain't comin down yo
My heart's pumpin out louder than electro
She got me feelin like Mr. Roboto

Oh baby I can't come down so please come help me out
You got me feelin high and I can't step off the cloud
And I just can't get enough

Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

(This is mega switch up)

Switch up
Switch up
I just can't
Switch up

Not
Sunk in your bed rock
Caught
Up in your love shock
Knocked
Out by your cold shot
I'm stuck in your head li-
Switch up

Can't get out won't when
Makin me feign, give it to me
I want it all, know what I mean
Your love is a dose of ecstasy
Switch up

Addicted
I can't get
Away from
You
Afflicted
I need it
I'm missin

Switch up

I want your lovin right next to me
And I can't
Erase ya out of my memory

I just can't
Switch up
Simplesmente não me canso Black Eyed Peas Revisar tradução

Li Mendi disse...

Cara, eu penso nisso toda noite e todo dia
Eu estou viciada e quero pular para dentro do seu amor
Eu não mudaria nada
Estou viciada e não me canso

Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso

A gata está com a sensualidade fervendo
Ela dá um novo sentido à mulher gostosa
Perfeição, gata, você irradia
A Origem, você deixa um cara sonhando, sonhando

Droga, querida, eu estou com desejo
Estou tentando falar com você, estou gritando
Deixe eu te amar essa noite
Amor, amor, você sabe que é meu demônio

Garota, a gente podia ser uma equipe e
Eu posso ser o rei e você pode ser a rainha e
Eu tenho a mente poluída e não preciso que ninguém limpe
Eu vou te amar muito tempo para que você saiba o significado

Oh baby, eu não posso ir até aí, então venha me ajudar
Você me deixa nas alturas, não posso sair da nuvem
E eu simplesmente não me canso

Cara, eu penso nisso toda noite e todo dia
Estou viciada e quero pular para dentro do seu amor
Eu não mudaria nada
Estou viciada e não me canso

Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso
Eu simplesmente não me canso

Essa gata me faz ficar correndo por toda parte
Assinou seu nome no meu coração com beijos e abraços
O amor é tão doce, me deixa atormentado
Quero desejar a você de volta como presto, sim

Por enquanto, eu espero pela próxima vez
Ela se aproxima antes que eu brinde aos bons momentos
A gente vai e volta nas mensagens
Ela me deixou louco pelo seu amor, confesso que

Tem alguma coisa no sorriso dela e no pacote todo
Me deixou nas nuvens e não vou voltar
Meu coração está batendo mais alto do que um electro
Ela me faz sentir como o Sr. Roboto

Oh baby, eu não posso ir até aí, então venha me ajudar
Você me deixa nas alturas, não posso sair da nuvem
E eu simplesmente não me canso

Cara, eu penso nisso toda noite e todo dia
Estou viciada e quero pular para dentro do seu amor
Eu não mudaria nada
Estou viciada e não me canso

(Essa é a mega mudança)

Mudança
Mudança
Eu simplesmente não consigo
Mudança

Não
Pule na cama
Pego
No choque do seu amor
Nocauteado
Pelo seu tiro frio
Estou preso na sua cabeça
Mudança

Não consigo sair, não vou quando
Me deixa desejando, me dá
Eu quero tudo, você me entende
O seu amor é como uma dose de ecstasy
Mudança

Viciado
Simplesmente não consigo
Me afastar de
Você
Aflito
Preciso disso
Sinto falta

Mudança

Eu quero o seu amor ao meu lado
E eu não consigo
Te apagar da minha memória

Eu simplesmente não consigo
Mudança

http://www.vagalume.com.br/black-eyed-peas/just-cant-get-enough-traducao.html#ixzz1Y72kfdhs

Gabi disse...

Li, primeiramente quero dizer que você é a minha escritora favorita!
Comecei a ler um livro seu por acaso e hoje fico anciosa pelo seu e-mail avisando do novo capitulo.

Quanto a aurora e o doug, como será que o pai dela vai agir nesse jantar?
A mãe com certeza vai adorar o doug e o fato da filha dela estar tão feliz.
Quero ver até quando o segredo da aurora vai durar...

beijos...

Ocorreu um erro neste gadget